Canalvivo: O Seu Canal de Notícias e curiosidades

“Caí”, disse Mateusão ao ser capturado pela polícia em Minas Gerais

“Caí”, disse Mateusão ao ser capturado pela polícia em Minas Gerais

2014-04-02 mateusao-presoNa madrugada deste primeiro de abril, chegou ao estado Mateus Vasconcelos, o Mateusão. Ele foi preso no bairro de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Mateusão pernoitou no Complexo Penitenciário de Viana II e na manhã desta terça-feira (01), prestou depoimento na Chefatura da Polícia Civil capixaba.

Mateusão foi detido após se envolver em um simples acidente de carro. Policiais que atenderam a ocorrência realizaram a checagem dos envolvidos, e foi verificado que existia um mandato de prisão para ele. Ao receber voz de prisão, disse apenas, “caí” e não resistiu à prisão. Vasconcelos foi transferido para penitenciária de Bicas, no interior de Minas.

Cerca de seis agentes da Polícia Civil foram para Minas na noite do último domingo (30) para realizar a transferência. “Ele estava sendo procurado há sete meses. Estava em regime semiaberto e aproveitou a saída para fugir. Nós recebemos uma série de denúncias e foram feitas muitas checagens aqui e fora do estado, mas ele acabou caindo por acaso. Devido à fuga houve uma regressão no regime e ele vai agora para o regime fechado”, afirmou o delegado Danilo Bahiense.

Mateusão não quis falar com a imprensa, e se limitou a dizer que teve um bom motivo para fugir do Estado. “Família é a coisa mais sagrada e importante da vida”, disse.

Segundo Danilo Bahiense, ainda na tarde desta terça, Mateusão será encaminhado para a penitenciária, mas não tem confirmação se ele irá cumprir a pena na Penitenciária Regional de Linhares ou Penitenciária de São Mateus. Mateusão solicitou que fosse encaminhado para São Mateus, para que pudesse ficar mais próximo da família. A decisão ficará por responsabilidade do juiz da Vara de Execuções Penais.

Caso
Mateus Vasconcelos foi prefeito dos municípios de Pedro Canário e Conceição da Barra. Mateusão foi condenado pela Justiça Federal e a decisão foi divulgada, em junho de 2013, pelo Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES).

Ele fraudou a fiscalização tributária e causou um prejuízo de mais de R$ 640 mil aos cofres públicos, entre 1997 e 2001, segundo o órgão. O ex-prefeito foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão em regime semiaberto, e ao pagamento de 150 dias-multa no valor unitário de cinco salários mínimos.

Mateusão também está envolvido no caso das diárias da Assembleia Legislativa, foi condenado a cinco anos e dez meses de prisão em regime semiaberto.

Comente com o Facebook

comentários

Related Posts

Leave a Reply