Canalvivo: O Seu Canal de Notícias e curiosidades

Eleição de Sérgio Borges deve equilibrar forças dentro do Tribunal de Contas do Estado

Eleição de Sérgio Borges deve equilibrar forças dentro do Tribunal de Contas do Estado

Novo conselheiro tende a se aproximar do atual presidente Carlos Ranna, que está deixando o cargo disparando contra os rumores de ingerência política na corte de contas.
A eleição do deputado estadual Sérgio Borges (PMDB) para a vaga de conselheiro deve representar um equilíbrio de forças entre os grupos do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A avaliação é dos meios políticos, que projetam uma cisão entre o grupo independente e o trio ligado ao ex-governador Paulo Hartung (PMDB). O novo conselheiro deve reforçar o atual presidente da corte, Sebastião Carlos Ranna, que está deixando o cargo (sai em dezembro) disparando contra os rumores de ingerência política no tribunal.

2013-11-04--sergio-borges

Mesmo sem citar nomes após ser derrotado na eleição interna, os meios políticos relacionam as declarações de Ranna sobre a eventual ingerência ao ex-governador Paulo Hartung, que mantém influência sobre o grupo de três conselheiros – Sérgio Aboudib, José Antonio Pimentel e Rodrigo Chamoun. O trio foi responsável direto pela eleição de Domingos Taufner, que conserva uma relação de independência em relação aos aliados de Hartung, apesar da campanha a favor da reeleição do atual presidente.

Nas contas dos meios políticos, Borges deve compor juntamente com Ranna e Taufner em uma frente independente. Enquanto o atual presidente e o novo conselheiro tomam direção contrária a essa ingerência do ex-governador. Fontes ouvidas pela reportagem acreditam que o presidente eleito também não deve agir em torno de Hartung, apesar de ter sido eleito com o apoio do trio.

Essas mesmas fontes apostam na trajetória política de Taufner, que sempre se pautou pela conduta de independência desde a época em que foi filiado ao PT, onde convivia harmonicamente entre todos as correntes internos da sigla. Mesmo sem participar dos julgamentos – com exceção, nos casos de empate –, o presidente tem a atribuição de orientar o rumo das ações do tribunal.

A função ganhou notoriedade com a administração de Ranna, que ampliou o combate às ações de corrupção em prefeituras, como a Operação Derrama – deflagrada com base em investigações do tribunal – e o rigor na fiscalização em atos do governo passado, como a denúncia de improbidade contra o ex-secretário de Saúde, Anselmo Tozi, por suspeita em convênios com hospitais filantrópicos, cujas apurações também foram iniciadas pela corte. Essas ações teriam contribuindo para o posicionamento contrário do trio à reeleição do atual presidente.

Assembleia publica decreto legislativo

Cumprindo às formalidades legais após a eleição do novo conselheiro, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa publicou, nesta terça-feira (5), o Decreto Legislativo nº 72/2013, onde aprova o nome de Sérgio Borges para a vaga aberta com a aposentadoria do conselheiro Marcos Miranda Madureira. O decreto é assinado pelo presidente da Casa, Theodorico Ferraço (DEM), a primeira secretária Solange Lube (PMDB) e o segundo secretário, Roberto Carlos (PT). O governador Renato Casagrande tem quinze dias para apreciar a indicação da Assembleia e promover a nomeação do novo membro do Tribunal de Contas.

Comente com o Facebook

comentários

Related Posts

Leave a Reply